Hemograma: uma das análises clínicas mais frequentemente solicitadas pelo seu médico

Qual o objetivo de fazer Análises Clínicas regularmente?

Em primeiro lugar, para prevenir o avançar de doenças num estágio inicial, pois através delas é possível detetar alterações antes mesmo da presença de sintomas ou mau estar.

Por norma, é tão mais fácil curar uma doença, quanto mais precoce for a sua descoberta. Daí ser tão importante fazer análises regularmente, e não apenas quando temos queixas.

Em segundo lugar, as análises clínicas podem ser fundamentais na monitorização/controlo de doenças como a diabetes ou a anemia.

E qual a importância do Hemograma?

É uma das análises clínicas mais frequentemente solicitadas. Porque motivo? Porque fornece preciosas informações acerca do estado geral de saúde do paciente – seja no diagnóstico como no acompanhamento de doenças como a anemia, infeções, inflamações, alterações na medula óssea ou das plaquetas, bem como algumas doenças crónicas.

Concretamente, que doenças podem ser diagnosticadas e/ou controladas através do Hemograma?

  • Anemia;
  • Distúrbios da medula óssea;
  • Infeções bacterianas, fúngicas ou virais;
  • Inflamações;
  • Cancro (particularmente, leucemias ou linfomas);
  • Alterações nos níveis de plaquetas: plaquetose (aumento) ou plaquetopenia (diminuição);
  • Doentes oncológicos em tratamento com quimioterapia, cujo funcionamento da medula óssea deva ser monitorizado;
  • Doenças crónicas como: insuficiência renal, artrite reumatoide, insuficiência cardíaca ou doenças pulmonares, entre outras.

E em que consiste o Hemograma?

Numa explicação muito simples, consiste na contagem dos elementos constituintes do sangue - glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas - e conhecer a sua morfologia.

E em termos laboratoriais, como se processa esta análise?

Em primeiro lugar, é necessário efetuar a colheita de sangue, não necessitando estar em jejum.

Depois, e num método tradicional, o esfregaço sanguíneo é observado ao microscópio, para que se proceda à contagem e análise dos componentes do sangue. Nos laboratórios Beatriz Godinho Saúde, dispomos de um sistema automatizado que nos permite melhorar os tempos de processamento de um hemograma, com a máxima fiabilidade dos resultados, que permitem por exemplo detetar possíveis anemias, infeções ou alterações nos constituintes do sangue. As lâminas com o esfregaço sanguíneo são automaticamente digitalizadas e, caso seja necessário, o técnico de laboratório compara o mesmo com a contagem automática que é efetuado pelo equipamento. Poderá ler mais acerca da adoção desta linha de Hematologia pelos nossos laboratórios neste artigo.

Voltar