Fezes

Parasitológico

Colher as fezes em coletor próprio (tantas amostras quantas o médico indicar, colhidas em dias consecutivos), recolhendo as partes suspeitas e a quantidade não deve exceder o tamanho de 1 noz. As amostras devem ser enviadas ao Laboratório à temperatura ambiente ou sob refrigeração. Recomendar a entrega de cada amostra no próprio dia da recolha mesmo quando tem mais do que uma amostra. Em casa refrigerar, de preferência, na porta do frigorífico.

Se o parasita for identificável a olho nu deve ser colhido e enviado separadamente.

 

A colheita das amostras de fezes não deve ser efetuada:

  • Durante o período menstrual (nem nos 3 dias anteriores, nem nos 3 dias posteriores);
  • Com hemorroidas sangrantes;
  • Presença de sangue na urina;
  • Com problemas do trânsito intestinal.

 

Como efetuar a colheita de uma amostra fecal para a análise (pesquisa de sangue oculto nas fezes):

1. Preparação do Tubo de Colheita:

  • Escreva o nome no saco de plástico verde;
  • Rode a tampa do tubo lenta e cuidadosamente no sentido indicado e retire o palito de plástico do tubo.

2. Antes da defeção:

  • A sanita deve estar limpa e sem desinfetantes;
  • Prepare papel higiénico (4 a 5 folhas) e deposite-o na sanita ou no bacio de modo a preparar um suporte para as fezes.

3. Colheita:

  • Esfregue a superfície das fezes 2-3 vezes e encha os dois orifícios do palito, tal como ilustrado na imagem.

4. Inserção no tubo:

  • Insira o palito devagar e cuidadosamente no tubo;
  • Rode e aperte a tampa até estar bem fechado;
  • NÃO VOLTE A ABRIR O TUBO;
  • Não fazer várias colheitas fecais no mesmo tubo, pois originam falsos resultados.

5. Armazenamento:

  • Guarde o tubo de colheita no saco de plástico verde e coloque-o num local fresco (2 a 8ºC) e ao abrigo da luz;
  • Entregar as amostras no laboratório assim que possível, no máximo uma semana após a colheita.

ATENÇÃO:

  • A exposição do tubo de colheita ao calor e à luz durante o armazenamento pode levar a um resultado errado.

NOTA: Recolher as fezes de três dias consecutivos ou de três dejeções diferentes (salvo indicação contrária do médico) para recipientes fornecidos pelo Laboratório e colocar em local fresco (frigorífico). Entregar as amostras em conjunto.

Não é necessária qualquer dieta.

 

Coprocultura

Fezes do dia (amostra do tamanho de uma noz) em coletor estéril. Das fezes dejetadas retirar uma amostra para o coletor, escolhendo porções purulentas, sanguinolentas, ou com muco.

Nota: Recomendamos a entrega de cada amostra no próprio dia da recolha mesmo quando tem 3 amostras. Se possível as amostras de fezes devem ser colhidas no início da doença diarreica e antes de qualquer tratamento. Não utilizar papel higiénico para a colheita por conter sais de bário que são inibidores.

 

Interferências: Uso de anti-micóticos e antibióticos e urina.