Guia do Utente

Tomorrow Prenatal Test - Gravidez

TOMORROW Prenatal Test é o novo teste que deteta, de uma forma não invasiva, a presença de trissomias 21 (Síndrome de Down), 18 e 13 no DNA fetal, o sexo fetal, assim como alterações numéricas dos cromossomas sexuais (Monossomia X, XXX, XXY, XYY), logo a partir das 10 semanas de gravidez.

 

Como funciona o TOMORROW Prenatal Test?

Sabe-se que aproximadamente 10% dos fragmentos de DNA livre em circulação no sangue materno tem origem na unidade feto-placentária. No estudo pré-natal não invasivo, os fragmentos de DNA (feto-placentário e materno) são sequenciados e o número de sequências específicas de cada cromossoma é determinado. As sequências da amostra são submetidas a uma complexa análise bioinformática. Nas gravidezes em que o feto é portador de uma trissomia, o número correspondente de fragmentos do cromossoma afetado estará aumentado.

 

O que é o TOMORROW Prenatal Test?

O TOMORROW Prenatal Test, é o novo teste CGC Genetics, totalmente realizado em Portugal, que deteta, de uma forma não invasiva e a partir de uma amostra de sangue materno, logo às 10 semanas de gestação:

• Aneuploidias fetais mais comuns: trissomia 21, 18 e 13;

• Identificação do sexo fetal;

• Aneuploidias dos cromossomas sexuais: Monossomia X, XXX, XXY e XYY.

 

A quem se dirige o TOMORROW Prenatal Test?

TOMORROW Prenatal Test destina-se a todas as grávidas sendo recomendado especialmente a:

 

  • Grávidas que desejam descartar a presença das aneuploidias mais comuns no feto (21, 18, 13, X e Y), sem recorrer a testes invasivos.
  • Grávidas com mais de 35 anos.
  • Grávidas com risco elevado para as trissomias 21, 18 e 13.
  • Grávidas com trissomia diagnosticada em gravidez anterior.
  • Grávidas com história de abortamentos de repetição.
  • Grávidas que desejam saber mais informações sobre o seu bebé.

 

O TOMORROW Prenatal Test pode ser realizado no caso de gravidez gemelar?

Sim, no caso de gravidez gemelar de dois fetos o TOMORROW Prenatal Test analisa a presença de trissomia 21, 18 e 13, não sendo possível detetar as aneuploidias dos cromossomas sexuais.

 

O TOMORROW Prenatal Test não é passível de ser realizado no caso de gravidez gemelar superior a dois fetos.

 

O estudo do sexo fetal é efetuado pela presença ou ausência do cromossoma Y em sangue materno. No caso de deteção do cromossoma Y em gravidez gemelar (2 fetos), não é possível confirmar se um ou ambos os fetos são do sexo masculino.

 

Caso exista história de feto desaparecido, por favor assinale no Formulário de Requisição.

 

O TOMORROW Prenatal Test pode ser realizado no caso de gravidez obtida por FIV?

Sim, o TOMORROW Prenatal Test pode ser realizado no caso de gravidez obtida por fertilização in vitro, com doação de óvulos próprios ou não.

 

Que requisitos são necessários reunir para a realização do TOMORROW Prenatal Test?

O TOMORROW Prenatal Test está clinicamente validado para ser realizado a partir das 10 semanas e 0 dias de gestação, determinado pela DUM, CRL ou outro método clinicamente adequado (equivalente a 8 semanas de idade fetal, se determinado pela data de conceção).

 

Que tipo de resultado fornece o TOMORROW Prenatal Test?

O TOMORROW Prenatal Test analisa a presença das principais aneuploidias fetais: trissomia 21, 18 e 13, identifica o sexo fetal e deteta as aneuploidias dos cromossomas sexuais (Monossomia X, XXX, XXY e XYY).

 

Resultados Possíveis:

• “Não detetado”, no caso de haver uma probabilidade muito reduzida para as aneuploidias testadas;

• “Detetado”, no caso de haver uma probabilidade muito aumentada para as aneuploidias testadas;

• Sexo Fetal: Feminino (XX), Masculino (XY).

 

Que fazer no caso de resultado positivo?

No caso de resultado positivo (“detetado”) para determinada alteração cromossómica, de acordo com as recomendações de ACOG, ACMG e SMFM*, é aconselhada a confirmação por diagnóstico pré-natal invasivo, amniocentese ou biópsia das vilosidades coriónicas.